O processo de montagem e desmontagem de pneus pode parecer simples, mas requer uma atenção especial.

Vale ressaltar que o bom funcionamento dos pneus possui influência direta no carro, não só para manter seu bom desempenho e estabilidade como para segurança durante a direção.

No artigo de hoje abordaremos as formas corretas de montagem e desmontagem de pneus, as ferramentas necessárias e outros requisitos importantes que vão garantir a boa performance dos pneus.  Aproveite a leitura!

 

O que acontece quando a montagem e desmontagem de pneus é realizada de forma inadequada?

A montagem e desmontagem de pneus envolve diversos critérios que precisam ser observados. Isso para evitar danos mecânicos aos veículos e também preservar sua segurança.

Caso esses procedimentos sejam efetuados com baixa lubrificação, ferramentas inadequadas ou realizadas de forma incorreta, podem gerar danos ao pneu, comprometendo seu desempenho durante a rodagem.

Os talões dos pneus precisam estar inseridos dentro do rebaixamento da roda. Se estiver fora do lugar, ele pode passar pelo flange da roda, gerando danos.

Quanto à lubrificação, se ela for insuficiente ou for realizada com um óleo de má qualidade, pode prejudicar a peça no momento da montagem e desmontagem do pneu de forma permanente.

Equipamentos inadequados para o processo de montagem e desmontagem de pneus também podem danificar os talões, ou até mesmo as laterais.

O ideal é efetuar a montagem e desmontagem de pneus em uma borracharia especializada. Eles contam com uma gama de ferramentas especializadas que vão garantir segurança e eficiência ao procedimento. 

A seguir, deixaremos um guia prático de montagem e desmontagem de pneus para que o procedimento seja realizado da forma correta, preservando a estrutura do veículo e a segurança.

 

Cuidados antes da montagem e desmontagem de pneus

Para realizar a montagem e desmontagem de pneus, é importante verificar alguns critérios fundamentais para manter a segurança completa dos veículos e evitar acidentes:

 

  • Medidas das rodas:

Verificar se os pneus são correspondentes aos critérios de largura e diâmetro das rodas. Os pneus devem ser compatíveis com o modelo do veículo. Essa informação pode ser verificada no manual do proprietário.

  • Condições das rodas:

Observar se as rodas estão em boas condições, livres de qualquer tipo de dano. Rodas danificadas, com desgastes ou deformações precisam ser descartadas.

  • Condições dos pneus:

Os pneus precisam estar completamente sem danos. É importante verificar se no interior existem objetos estranhos ou áreas danificadas.

  • Utilização das câmaras de ar:

No momento da instalação dos pneus é importante utilizar somente câmaras de ar novas, para evitar rompimentos durante o uso.

Caso o modelo do pneu não tenha câmera de ar, ele só pode ser instalado em rodas apropriadas para esse tipo.

  • Pneus sem câmaras de ar:

Os pneus que não possuem câmara precisam, obrigatoriamente, estarem com válvulas de borracha novas. Caso a pressão utilizada for maior, as válvulas precisam ser específicas para alta pressão, sejam de borracha ou metal.

  • Sistema TPMS:

Para utilização de Sistema de Monitorização de Pressão dos Pneus (TPMS), é importante verificar as recomendações do fabricante sobre a inspeção ou renovação do sensor no momento da troca.

Realizando essas verificações, vamos ao processo de montagem e desmontagem de pneus.

 

Processo de desmontagem de pneus

O núcleo da válvula deve ser desparafusado e removido antes de retirar o pneu da roda. Isso garante que a pressão restante contida no pneu seja liberada por completo.

 

Montagem de pneus

Uma vez que o pneu foi desmontado, os procedimentos abaixo devem ser seguidos para iniciar a montagem.

  • Lubrificação:

A montagem de pneus é iniciada pelos talões. Tanto os talões do pneu como os da roda devem receber um lubrificante apropriado para montagem de pneus. Essa aplicação deve ser efetuada antes de iniciar a montagem.

Não é recomendado a utilização de lubrificantes à base de vaselina, silicone, petróleo ou solventes, pois podem danificar o pneu.

  • Insuflagem:

Durante a insuflagem do pneu, a roda deve estar presa com firmeza na máquina de montagem. Caso o pneu esteja sendo montado em máquina sem sistema para prender a roda, o pneu deve ser insuflado em uma gaiola de retenção ou qualquer outro equipamento que detenha a roda.

  • Cuidados com inflamáveis:

Evite manter produtos inflamáveis próximos aos pneus e as rodas, nem utilizar substâncias do tipo no processo de montagem dos pneus e rodas.

Além de não ser segura, essa prática pode danificar o pneu ou rodas de modo imperceptível no momento, mas que compromete o uso do pneu quando o veículo estiver em movimento.

  • Pressão de montagem:

Na instalação de pneus sem câmara, é importante verificar se os talões que ficam no rebaixo da roda estão passando primeiramente no ombro do jante. 

A pressão de estalo não é maior que 330 kPa, equivalente a 3,3 bar/48 Psi. Se o pneu estiver com a pressão incorreta, podem ocorrer danos no núcleo do talão.

Caso o pneu não encaixe corretamente, mesmo utilizando esta pressão, é necessário retirar um pouco da pressão. Daí basta repetir o processo de encaixe.

Após o encaixe correto dos talões do pneu ao ressalto do jante, é preciso ajustar a pressão para melhorar o ajuste do talão nos flanges da jante.  É importante lembrar que a pressão de ajuste não deve ser maior que 400 kPa (4,0 bar) /58 Psi.

Alguns países estabelecem valores máximos para a pressão de montagem. Esses valores são regulamentados pelos órgãos de padronização. No caso do Brasil, a entidade responsável é a ALAPA.

  • Ajuste da pressão operacional:

Finalmente, quando o pneu estiver devidamente montado, faça o ajuste da pressão de montagem para a pressão de operação. Essa informação é apresentada no manual do proprietário do veículo, especificada pelo fabricante.

  • Montagem de desmontagem de pneus Run Flat (SSR):

Os pneus do tipo Run Flat (SSR) possuem uma tecnologia diferenciada. Portanto, só podem ser montados ou desmontados em oficinas treinadas e certificadas pelo fabricante.

Agora que você conheceu os procedimentos para a montagem e desmontagem de pneus, é importante observar a perícia do profissional que vai realizar o procedimento, bem como a utilização de ferramentas adequadas.

Vale lembrar que realizar um processo montagem e desmontagem de pneus corretamente aumenta a vida útil do automóvel e a segurança no trânsito com a prevenção de acidentes.

 

Ferramentas para montagem e desmontagem de pneus é com a FVA!

A FVA é uma empresa que possui mais de 20 anos de mercado, disponibilizando ferramentas especiais para montagem e desmontagem de pneus, além de um amplo estoque de produtos.

Fale com a FVA e procure ferramentas de alta performance para montagem de desmontagem de pneus.

Esse artigo te ajudou? Deixe nos comentários, compartilhe nas suas redes sociais e continue acompanhando nosso blog para mais novidades.

 

Até a próxima! 🙂